Nenhum comentátrio

O Crente Tem 2 Naturezas

Digo, porém: andai no Espírito, e jamais satisfareis à concupiscência da carne. Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer.  (Gálatas 5:16,17)

PENSAMENTO: O propósito desse estudo é mostrar a importância de conhecer estas duas naturezas que existem nos crentes: a natureza carnal e a natureza espiritual. Só a palavra de Graça pode cortar e separar estas duas naturezas, para que o crente possa identificar o pecado no seu corpo e a perfeição no seu Espírito.

1. A natureza carnal veio por Adão e a Espiritual veio por Cristo.
a) Adão constituiu muitos como pecadores, Cristo constituiu muitos como justos.
Rm 5:19
“Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só, muitos se tornarão justos.”
b) Adão trouxe a transgressão; Cristo, o dom da vida. Adão matou temporariamente; Cristo salvou muitos para sempre.
Rm 5:15
“Todavia, não é assim o dom gratuito como a ofensa; porque, se, pela ofensa de um só, morreram muitos, muito mais a graça de Deus e o dom pela graça de um só homem, Jesus Cristo, foram abundantes sobre muitos.”
c) Adão trouxe condenação; Cristo, justificação.
Rm 5:18
“Pois assim como, por uma só ofensa, veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também, por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os homens, para a justificação que dá vida.”

2. A carne é fiel ao pecado e o Espírito é fiel a Deus.
a) Com a mente sirvo a Deus mas com a carne ao pecado.
Rm 7:25
“Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente, sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.”
b) A morte atua em nós (na carne) e em vós a vida (no Espírito).
II Co 4:12
“De modo que, em nós, opera a morte, mas, em vós, a vida.”
c) O corpo está morto, mas o espírito vive.
Rm 8:10
“Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça.”3. Os crentes nascidos de novo possuem ainda um corpo de pecado.
a) Salvos sem remover a imundícia da carne.
I Pe 3:21
“a qual, figurando o batismo, agora também vos salva, não sendo a remoção da imundícia da carne; mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo;”
b) Não reine o pecado no corpo mortal.
Rm 6:12
“Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões;”
c) Quero fazer o bem, mas o mal está em mim.
Rm 7:21
“Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim.”
d) O homem exterior se corrompe, o interior se renova.
II Co 4:16
“Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia.”
e) Temos um tesouro em vasos de barro.
II Co 4:7
“Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós.”

4. O crente possui corpo de pecado mas foi liberto da lei do pecado.
a) A lei do Espírito me livrou da lei do pecado.
Rm 8:2
“Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.”
b) Despojados do corpo da carne pela circuncisão cristã.
Cl 2:11
“Nele, também fostes circuncidados(1), não por intermédio de mãos, mas no despojamento(2) do corpo da carne, que é a circuncisão de Cristo;”
c) O pecado não terá domínio sobre vós.
Rm 6:14
“Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei e sim da graça.”
d) O que crê em Cristo não entra em condenação.
Jo 5:24
“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida.”
5. O corpo de pecado não herdará a vida eterna.
I Co 15:50
“Isto afirmo, irmãos, que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.”
6. Paulo fez um chamado para não usar a liberdade para dar ocasião à carne.
a) De Deus não se zomba: o que semeares ceifarás.
Gl 6:7
“Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.”
b) A liberdade não é para dar ocasião à carne.
Gl 5:13
“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor.”
c) Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém.
I Co 6:12
“Todas as cousas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as cousas me são lícitas(3), mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.”

PALAVRA FINAL: O pecado no teu corpo não pode manchar a tua nova criação, mas traz conseqüências ao teu corpo. Tu és renascido de semente incorruptível, e por causa desta semente divina não podes viver pecando. Tu és um vencedor.
(1) circuncidados:
Aqui, não está falando do costume judeu de cortar o prepúcio dos meninos quanto estes nasciam, mas sim de uma separação do mundo feita no coração.
(2) despojamento:
Retirada da posse, da autoridade.
(3) lícitas:
Permitidas, legais, justas.

Postar comentário